Home Notícias Esporte Mesmo perdendo por 1 a 0, América se classifica para a terceira fase da Copa do Brasil

Mesmo perdendo por 1 a 0, América se classifica para a terceira fase da Copa do Brasil

Publicidade

Mesmo perdendo por 1 a 0, América se classifica para a terceira fase da Copa do Brasil
0
Publicidade

Na noite desta quarta-feira (20), no estádio Serra Dourada, Atlético-GO e América de Natal voltaram a se enfrentar pela Copa do Brasil e quem se deu bem foi a equipe potiguar. No jogo de ida na Arena das Dunas, o América havia vencido por 4 a 2.

Mesmo perdendo para o dragão goiano (gol de Juninho) por 1 a 0, o Mecão carimbou a sua passagem para a terceira fase da competição, esperando apenas confirmar o próximo adversário que sairá do duelo entre Vasco e Cuiabá. No placar agregado, ficou América-RN 4×3 Atlético-GO.

Cofres cheios 

A premiação da Copa do Brasil aumentou 28,4% em relação a 2014. O campeão em 2015 poderá ganhar até R$ 7,950 milhões. A CBF dividiu os 80 participantes do torneio em três grupos para determinar as cotas a serem destinadas a cada um. O América está no grupo três, grupo este que recebe as menores taxas nas duas primeiras fases do torneio. A partir da terceira fase, a premiação é igual para todos os clubes. Confira quanto o Mecão pode receber na Copa do Brasil:

1ª fase: R$ 200 mil
2ª fase: R$ 240 mil
3ª fase: R$ 560 mil
Oitavas de final: R$ 690 mil
Quartas de final: R$ 820 mil
Semifinal: R$ 1 milhão
Vice-campeão: R$ 2 milhões
Campeão: R$ 4 milhões

O Jogo

Jogando com a vantagem que conquistou ao vencer a primeira partida por 4 a 2, o Mecão iniciou o jogo de uma forma mais cautelosa, segurando as jogadas e se fechando na defesa, enquanto o Atlético-GO procurava mais o ataque.  O Dragão goiano insistiu por diversas vezes, mas esbarrou na solidez da zaga americana e nas boas defesas de Busatto.

No segundo tempo o América voltou com mais vontade e foi mais ousado. Aos 6 minutos, Zé Antônio Paulista mandou um chutaço rasteiro, mas a bola bateu na trave. No lance, o goleiro Márcio apenas olhou e torceu para a bola não entrar. Porém, mesmo jogando bem, o América sofreu um gol aos 20 minutos da etapa final. Num momento crucial da partida, após cruzamento, a defesa do América-RN deu bobeira e a bola sobrou na direita, onde Pedro Bambu cruzou para Juninho, que sozinho, abriu o placar no Serra Dourada.

Aos 21 minutos, o que parecia ter ficado difícil, piorou com a expulsão de Max. O Home de Pedra recebeu o cartão vermelho após reclamação com o árbitro Marcos André Gomes da Penha.

Aos 24, o América começou a sair mais da pressão do Atlético e em rápida jogada, Adriano Pardal partiu em direção ao gol e tocou para Régis. Mas o volante chutou de longe e a bola passou pertinho da trave. Quase que o América-RN empata o jogo.

Mesmo com um a menos, o América continuou buscando o jogo e aos 31 minutos, Cascata lançou para Adriano Pardal, que sozinho, chutou a bola em cima do goleiro Márcio, desperdiçando uma grande chance no jogo.

Num contra-ataque rápido, o Atlético chegou forte e após levantamento na área, Anderson Pedra cabeceou e Busatto espalmou. No seguimento, Cleber afastou.

O árbitro deu 5 minutos de acréscimo e o Atlético pressionou até o fim, mas o jogo terminou mesmo em 1 a 0 e o América classificado.

Ficha Técnica

Atlético-GO: Márcio, Éder Sciola (Pedro Bambu), Marcus Winícius, Rafael e Sidcley – Anderson Pedra (Yago), Sérgio Manoel (Luiz Fernando), Zezinho e Luisinho – Juninho e Rafinha
Técnico: Marcelo Martelotte

América-RN: Busatto, Maguinho, Flávio Boaventura (Edson Rocha), Cleber e Rafael Estevam (Régis) – Judson, Zé Antônio, Álvaro (Adriano Pardal), Thiago Potiguar e Cascata- Max (expulso)
Técnico: Roberto Fernandes

Arbitragem

Árbitro da partida: Marcos André Gomes da Penha (ES)

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Fábio Faustino dos Santos (ES)

Público e renda

Público pagante: 1342 torcedores
Renda: R$ 12.460

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!