Home Notícias Brasil RN Natal Maternidade de Felipe Camarão investe no parto humanizado

Maternidade de Felipe Camarão investe no parto humanizado

Maternidade de Felipe Camarão investe no parto humanizado
Foto: Divulgação / Secretaria de Saúde de Natal
0

Pioneira no parto humanizado na rede pública de saúde de Natal, a Maternidade de Felipe Camarão, localizada no Distrito Sanitário Oeste, vem trabalhando, dia após dia, para construir um ambiente acolhedor deixando a gestante mais à vontade durante um dos momentos mais importantes para a mulher, que é a hora do parto.

Entendido como um processo, o parto consiste no uso da água ou da posição, da intensidade da luz, da presença do acompanhante ou qualquer outra variável. Tudo isso engloba um único objetivo: fazer do parto um caminho cada vez mais humano.

Na maternidade, o acompanhamento acontece desde a chegada da gestante a recepção até a sua alta médica, procurando orientar às novas mães no pós-parto que seguem uma série de regras. Um dos pontos mais atrativos acerca do parto é a rápida recuperação da mulher, que após 12h pode estar se locomovendo normalmente, diferente da situação daquelas que optam pelo parto cesário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A diretora da Maternidade de Felipe Camarão, Anailde Neto, disse que os profissionais que atuam na unidade são extremamente comprometidos com o atendimento humanizado as mulheres que procuram a unidade. “Nosso compromisso é garantir a todos um atendimento diferenciado, com foco na assistência humanizada, de forma que a mulher possa ser assistida de forma plena na hora do parto”, destaca Anailde Neto.

Premiada pelo Ministério da Saúde na edição do Prêmio Galba de Araújo em 2002, a unidade realiza aproximadamente cem partos por mês, além do tratamento clínico, domiciliar, aleitamento, saúde bucal, vacina, cardiotocografia, fonoaudiologia, teste do olhinho, cavalinho, massagem, entre outros. Além disso, as mulheres recebem apoio físico e emocional de profissionais capacitadas ajudando com a amamentação e os procedimentos pós-parto.

Para Nádia Maria Pereira de Melo, obstetra a mais de 40 anos, a humanização consiste no bom atendimento desde o pré-natal, tornando o processo algo maravilhoso para quem quer vivenciar o nascimento de seus filhos de forma ativa, participativa e inteira, sempre que sejam atendidas as recomendações dos médicos. “Com a orientação necessária, o parto humanizado pode trazer muitos benefícios para a mulher”, acrescentou.

O termo “humanizado” pode ser interpretado de diversas maneiras. A palavra “humano” muitas vezes se associa a retirada do sofrimento ou a algo menos doloroso, no caso do parto se trata em viver o processo de uma forma natural, mesmo que possa envolver incômodo ou medo. O objetivo é passar a deixar de interferir de forma mecânica no parto, tornando as mulheres protagonistas, participando ativamente das decisões, em parceria com os profissionais que lhe dão assistência.

Segundo a médica, é importante que as gestantes procurem se informar sobre o parto e façam suas próprias escolhas, analisando completamente os riscos e situações em que são passíveis a se encontrar, facilitando o processo para ambas as partes e contribuindo para o nascimento saudável dos bebês.

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!