Justiça determina que IFRN mantenha enfermeiros em todas as unidades do Estado

A decisão judicial deverá ser cumprida no prazo máximo de 60 dias

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) terá de manter, em todas as suas unidades, um Enfermeiro durante o período de funcionamento dos serviços auxiliares de Enfermagem.

A decisão judicial, que deverá ser cumprida no prazo máximo de 60 dias, foi divulgada na quarta-feira (02), após Ação Civil Pública movida pelo Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Norte (CorenRN). De acordo com a determinação, o Instituto também terá de indicar Responsável Técnico de Enfermagem devidamente registrado.

Em exercício de fiscalização anteriormente realizado no IFRN, o Coren constatou várias irregularidades, como: a inexistência de qualquer enfermeiro na instituição, de Anotação de Responsabilidade Técnica de Enfermagem e a realização do processo de esterilização sem atender às recomendações do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e da Anvisa.

+ IFRN abre concurso com 31 vagas para técnico-administrativo

A Lei nº 7.498/1986 determina que as atividades do Técnico e Auxiliar de enfermagem somente podem ser desempenhadas sob orientação e supervisão do Enfermeiro.

Atualmente, existe 20 campus do IFRN no estado potiguar, distribuídos na capital, região metropolitana e interior.

Para a presidente do Coren-RN, Suerda Menezes, essa é uma importante vitória não só do Conselho, mas da sociedade, de uma forma geral, pois representa a garantia de uma assistência mais qualificada que é direito de todo cidadão.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!