Home Notícias Brasil RN Greve na UERN bate recorde; professores ainda aguardam posicionamento do Governo

Greve na UERN bate recorde; professores ainda aguardam posicionamento do Governo

Greve na UERN bate recorde; professores ainda aguardam posicionamento do Governo
0

A greve dos professores da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), que nesta terça-feira (8) completa 107 dias, está mantida. Na última semana, servidores e estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) se uniram em um ato público em Natal. O movimento grevista foi mais uma vez à capital para cobrar que o Governador do Estado, Robinson Faria, envie para a Assembleia Legislativa (AL) o projeto de lei que garante o realinhamento salarial das categorias e pode facilitar o fim do impasse.

De acordo com o presidente da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), Valdomiro Morais, a atividade foi inicialmente convocada por estudantes do Complexo Cultural de Natal (CCN), que estão revoltados com a morosidade do governo em resolver a situação. O comando de greve aprovou o apoio ato e fortalecerá a mobilização de rua.

“A luta dos estudantes, técnicos e professores é por uma Uern melhor, com condições dignas para que possamos trabalhar e estudar. Esta atividade reflete este sentimento de unidade que existe entre os segmentos da universidade. Estaremos nas ruas de Natal cobrando que o Governo cumpra o acordo e respeite nossa instituição”, destacou Valdomiro, lembrando que a paralisação na Uern já ultrapassa os 100 dias e caminha para se tornar a maior da história da universidade.

Servidores e estudantes da UERN em ato público na sede da Governadoria do Estado, em Natal (Foto: Aduern)
Servidores e estudantes da UERN em ato público na sede da Governadoria do Estado, em Natal (Foto: Aduern)

A Uern paralisou suas atividades no dia 25 de maio, os docentes da instituição reivindicam um realinhamento salarial de 12, 053% que garantirá a implementação do Plano de Cargos e Salários (PCR) da categoria, além da realização imediata de concurso público e de uma série de melhorias estruturais nos campi da universidade.

No mês passado, o Governo do Estado divulgou oficialmente a informação de que havia encontrado uma forma legal para cumprir o acordo firmado com os servidores. A proposta, porém, ainda não foi apresentada de forma concreta para os docentes, que aguardam a documentação necessária para avaliarem o teor da proposição.

Na última quinta-feira (3), os servidores e estudantes da UERN realizaram um ato público na sede da Governadoria do Estado, em Natal. Os manifestantes cobraram do executivo maior agilidade para encerrar a paralisação na instituição e cumprimento do acordo firmado com os grevistas.

Durante a atividade, representantes do comando de greve e estudantes provocaram uma audiência com o Governo do Estado. Os grevistas foram recebidos em reunião pela Chefa de Gabinete, Tatiana Mendes Cunha. Os segmentos da UERN buscaram informações acerca da minuta do projeto de lei produzida pelo Governo, que garante o realinhamento salarial das categorias e que deveria ter sido enviada à Assembleia Legislativa (AL) na última semana. Tatiana explicou que o Governo fez uma consulta jurídica e que agora aguarda um parecer técnico. Ela afirmou que esta análise é necessária para que o Governador fique isento de qualquer punição legal.

Em meio ao impasse, está sendo realizado um tuitaço nesta terça-feira (8) para tentar chamar a atenção do Governador Robinson Faria com o descaso na educação. A hashtag #EmdefesadaUERN já emplaca o topo dos Trending Topics Brasil. A Associação dos Docentes da UERN alertam que o “Governo do RN não cumpriu compromisso de atender a pauta da UERN”.

Foto: Aduern

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!