Home Notícias Brasil RN Governo do RN garante subsídio do gás natural às indústrias

Governo do RN garante subsídio do gás natural às indústrias

Publicidade

Governo do RN garante subsídio do gás natural às indústrias
As novas adequações serão apresentadas neste mês de agosto
0
Publicidade

O Governo do Rio Grande do Norte está garantindo o incentivo às indústrias por meio do subsídio do gás natural. O Programa RN Gás+ surge como uma adequação ao Progás, que funcionou nos últimos 13 anos. As adequações seguem as determinações da Lei 7.059/97, instituída para o apoio ao desenvolvimento industrial pelo incentivo do gás natural.

O grupo de trabalho formado pela Potigás, secretarias de Planejamento, Tributação e Desenvolvimento Econômico, Procuradoria Geral do Estado e o Idema apresentará o novo regulamento ainda no mês de agosto. As indústrias terão 60 dias para adequação. Entre o dia 01 de agosto e a definição do novo regulamento, fica garantido o fornecimento já contratado e subsidiado pelo Governo do Estado.

O RN Gás+ chega para aperfeiçoar o formato de subsídio de gás no Estado, tornando-se mais sustentável, mais responsável e ainda mais atrativo para novas indústrias. “Continuaremos a ser o único Estado a fornecer esse tipo de subsídio no país e nossa intenção é melhorar ainda mais as condições para que novas indústrias se instalem, fomentando mais emprego e renda para a população”, afirmou o governador Robinson Faria.

O programa passará a ter o acompanhamento de uma comissão designada pelo chefe do executivo com o objetivo de fiscalizar o cumprimento das regras do RN Gás+. “Os descontos serão progressivos. Quanto mais a empresa investir no Rio Grande do Norte, quanto mais empregos gerar, mais o Estado irá fornecer os incentivos. Essa é a dinâmica do RN Gás +: mais sustentabilidade, mais responsabilidade, mais desenvolvimento”, detalhou o diretor presidente da Potigás, Carlos Alberto Santos.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!