Floriculturas online já se preparam para vendas do Dia das Mães

Os preparativos para o Dia das Mães já começaram para as floriculturas online. De acordo com Tawany Silva, diretora de operações da rede de floriculturas Isabela Flores, o planejamento da empresa envolve ações de marketing nas redes sociais e estratégias de logística. A rede prevê uma alta de 100% nas vendas no Dia das Mães em relação ao ano passado.

Apesar da crise, em 2016 a Isabela Flores teve um crescimento de 35,3% no Dia das Mães em comparação a 2015. Os arranjos mais procurados foram cestas de margaridas, buquês de flores do campo e buquês de rosas vermelhas.

Para que as floriculturas parceiras consigam atender à demanda, foi elaborado um cronograma que leva em conta a previsão da quantidade de pedidos, a quantidade adicional de pessoas necessárias para executar todo o processo e agenda de horários de entrega e roteirização. “Estamos preparando nossa equipe para prestar todo o suporte necessário para que todas entregas sejam feitas com perfeição, cumprindo assim o objetivo da Isabela Flores, que é aproximar as pessoas por meio do amor”, diz Tawany.

Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em 2016, moda, casa e decoração, cosméticos e floriculturas foram categorias de produtos muito procuradas pelos consumidores no período em que antecede o Dia das Mães.

Praticidade

O e-commerce oferece atrativos e facilidades para o consumidor, como preços competitivos e comodidade. Este último fator é ainda mais importante em datas comemorativas, quando há filas intermináveis, muito trânsito e lojas abarrotadas de pessoas querendo comprar os presentes.

Os dados comprovam a curva ascendente do e-commerce no Brasil. De acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), em 2016 o comércio eletrônico faturou R$ 53,4 bilhões e gerou 718 mil empregos. Para este ano está previsto um crescimento de 12% no e-commerce nacional em relação a 2016, o que significa um faturamento de R$ 59,9 bilhões. A expectativa é atingir 38,5 milhões de compradores únicos e 200 milhões de pedidos nas 71 mil lojas virtuais existentes.

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!