Home Notícias Economia Exportações potiguares crescem 30% em 2015

Exportações potiguares crescem 30% em 2015

Publicidade

Exportações potiguares crescem 30% em 2015
0
Publicidade

O ano de 2015 está sendo considerado o de maior movimentação do comércio exterior dos últimos cinco anos no Rio Grande do Norte. O saldo acumulado da balança comercial do Rio Grande do Norte nos primeiros oito meses do ano foi deficitário em, aproximadamente, US$ 26,4 milhões. Nesse intervalo, as importações chegaram a volume negociado de US$ 208,7 milhões, enquanto as exportações somaram US$ 181,8 milhões. Ainda assim, esses valores representam um crescimento de 16% nas importações e 30% nas exportações no comparativo com o mesmo período do ano passado, quando foram negociados US$ 179,5 milhões e 139,5 milhões respectivamente.

Os dados da balança comercial são um dos destaques do Observatório dos Pequenos Negócios, uma síntese conjuntural divulgada mensalmente pelo Sebrae no Rio Grande do Norte que visa com condensar a cada mês os principais indicadores e informações da economia potiguar capazes de influenciam direta ou indiretamente o segmento das micro e pequenas empresas e as bases produtivas do estado. O material pode ser consultado no portal http://www.rn.sebrae.com.br/observatorio.

De acordo com o boletim, os anos de 2011 e 2012 foram os únicos da série a obter superávit comercial, isto é, o total de exportações foi maior do que o de importações, sendo 2012 o mais alto, com superávit de US$ 5,8 milhões. Entre 2013 e 2015, nos meses considerados, a balança comercial foi deficitária, com os valores das importações sempre superiores aos das exportações. A trajetória ascendente da balança comercial potiguar a partir de 2013, com déficits menores a cada ano.

O Observatório dos Pequenos Negócios também aborda a questão do saldo de emprego, que, até o mês de agosto, apresentou uma redução de 10.646 postos de trabalho no Rio Grande do Norte. Em relação ao acumulado até julho, há um ligeiro acréscimo de 65 postos. No ano passado, também no período de janeiro a agosto, o saldo foi positivo em 7.568 empregos e, em 2012, o maior saldo dos últimos cinco anos, quando houve um acréscimo de 8.117 empregos. O resultado negativo de 2015 fez com que, nos últimos cinco anos, o total de empregos criados no RN tenha ficado em 16.318.

Em relação à arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), análise mostra que a arrecadação entre janeiro e agosto deste imposto cresceu 6% em comparação com o mesmo período de 2014 em valores nominais. O total arrecadado no Rio Grande do Norte até agosto foi um pouco superior a R$ 2,9 bilhões, número que representa 44% da receita corrente do Governo do Estado. O maior crescimento nominal dos últimos cinco anos ocorreu em 2012, quando foram arrecadados quase R$ 300 milhões a mais do que em 2011, nos meses considerados. A tendência ascendente da série analisada resulta em um crescimento médio de 11%.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!