Home Notícias Variedades “ETs pacificadores tentaram salvar a América de uma guerra nuclear”, afirma astronauta da Nasa

“ETs pacificadores tentaram salvar a América de uma guerra nuclear”, afirma astronauta da Nasa

“ETs pacificadores tentaram salvar a América de uma guerra nuclear”, afirma astronauta da Nasa
Foto: Reprodução / Mirror
0

Edgar Mitchell, um veterano da missão Apollo 14 em 1971 e o sexto homem a pisar na superfície da Lua fez a afirmação espantosa de que os alienígenas vieram à Terra para parar uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia.

Ao jornal Mirror Online, Mitchell disse que fontes militares do alto escalão teriam visto UFOs durante os testes de armas. O astronauta foi franco sobre sua crença em extraterrestres desde que ele pousou na superfície da lua, tornando-se uma das figuras mais proeminentes da comunidade UFO mundial.

O astronauta afirmou ter visto objetos estranhos que voavam sobre bases de mísseis e da famosa academia de White Sands, onde a primeira bomba nuclear do mundo foi detonada em 1945. “White Sands foi um campo de testes para armas atômicas – e era nisso que os extraterrestres estavam interessados.”, disse Mitchell. “Eles queriam saber sobre as nossas capacidades militares. Minha própria experiência conversando com as pessoas deixou claro os ETs estava tentando nos impedir de ir para a guerra e ajudar a criar a paz na Terra.”, completou.

Mitchell também disse ter ouvido histórias semelhantes de pessoas que tripularam as bases de mísseis durante as partes mais tensas do século 20. “Falei com muitos oficiais da Força Aérea que trabalharam nesses silos durante a Guerra Fria”, continuou ele. “Eles me disseram que UFOs eram vistos frequentemente e muitas vezes desativando seus mísseis. Outros oficiais de bases na costa do Pacífico disse-me que seus testes de mísseis eram frequentemente derrubado por naves alienígenas. Havia muitas atividades naqueles dias.”

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!