Home Notícias Mundo Estado Islâmico admite morte de um de seus líderes

Estado Islâmico admite morte de um de seus líderes

Publicidade

Estado Islâmico admite morte de um de seus líderes
0
Publicidade

(ANSA) – O Estado Islâmico (EI, ex-Isis) admitiu pela primeira vez a morte de um de seus líderes, Omar, conhecido como “O Checheno” e considerado o “ministro da guerra” do grupo extremista. A morte do jihadista, que já tinha sido anunciada pelos Estados Unidos, foi confirmada nesta quinta-feira (14) pela agência de notícias Amaq, próxima à organização sunita. A notícia também foi comentada pelo portal SITE, especializado em monitoramento de atividade terrorista na web.

“Omar al-Shishani morreu como um mártir na cidade de al-Shirqat, perto de Mosul, em uma tentativa de interromper a campanha militar contra o Estado Islâmico no Iraque”, disse a agência, confirmando as informações divulgadas pelo Pentágono.

Omar foi dado como morto em várias ocasiões pelos Estados Unidos, sendo a última em março deste ano. Originário da Georgia, sua captura valia uma recompensa de US$ 5 milhões.

Publicidade

Rafael Nicácio Editor e repórter do Portal N10. Já trabalhou na Assecom (Assessoria de Comunicação do Governo do RN) e na Ascom (Assessoria de Comunicação da UFRN).
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!