Home Notícias Economia Especialista diz como usar bem o 13º salário em tempos de crise

Especialista diz como usar bem o 13º salário em tempos de crise

Publicidade

Especialista diz como usar bem o 13º salário em tempos de crise
Foto: Reprodução
0
Publicidade

A segunda parcela do 13º deve ser paga até o dia 20 de dezembro, o que para muitos significa garantir as compras do Natal. Porém, segundo dados divulgados em outubro deste ano pela Associação Nacional de Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a principal fatia do 13º deve pagar gastos já contraídos: três de cada quatro brasileiros devem usá-lo para quitar dívidas. O número revela um crescimento de 8,8% se comparado ao mesmo período de 2014.

A gratificação natalina, nome correto do popular 13º salário, ocorre uma vez no ano e por isso não deve compor o orçamento mensal, de acordo com o professor Jorge Alberto Medeiros, especialista em Economia da Estácio Zona Norte e Romualdo. Para ele, é preciso reconhecer o que é necessidade e o que é desejo, listar a realidade orçamentária e somente depois planejar o que fazer com a gratificação.

“Infelizmente não temos a cultura do consumo planejado e até mesmo de guardar para consumir depois. Não podemos dizer que existe uma regra para gastar, porém, cada um precisa reconhecer sua capacidade de consumo e jamais ir além do que pode, como também não enxergar apenas os gastos somente de curto prazo, mas também no médio e longo, que são impactantes no orçamento”, orienta ele.

O consultor sugere, no entanto, que se a pessoa tem condições de realizar algum desejo deve fazer. “O consumo é salutar se for realizado de forma saudável para as finanças”, pondera. Assim, trocar algum aparelho que já não está funcionando bem (e pode estar causando gasto maior); trocar o veículo, se for oferecer mais conforto e segurança; fazer uma viagem ou passeio desejado, de forma que você retorne mais motivado para produzir mais e melhor; aplicar o recurso no aprendizado e no conhecimento com forma de buscar novas colocações no mercado de trabalho, são algumas das opções sugeridas pelo professor para utilizar o 13º.

Para as famílias que já estão pensando no material escolar, o especialista indica que gastar o salário extra nessas compras é uma excelente opção. “Sabe-se que nos meses de janeiro e fevereiro, principalmente, esse tipo de produto sofre uma elevação nos preços devido ao aumento da demanda por esses bens. A antecipação pode ser considerada um consumo planejado, pois busca evitar um gasto maior e, consequentemente, realizado na modalidade à vista, ainda tem a favor o poder de barganha para angariar descontos”.

Investir, para o economista Jorge Medeiros, continua sendo a melhor opção, principalmente diante da situação econômica que o Brasil enfrenta. Porém, esse investimento só deve ser realizado se o retorno for melhor do que outras atividades a serem realizadas. Por exemplo, se a rentabilidade de uma aplicação financeira for menor que os juros da dívida do cartão de credito, é melhor pagar a dívida do que realizar a aplicação.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!