Home Notícias Economia Empresas do Nordeste terão crédito para gerar energia renovável

Empresas do Nordeste terão crédito para gerar energia renovável

Empresas do Nordeste terão crédito para gerar energia renovável
Foto: Alex Lang / UnB Agência
0

Empresas agroindustriais, industriais, comerciais e de prestação de serviços, além de produtores rurais, cooperativas e associações do Nordeste que quiserem gerar sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis (fotovoltaica, eólica ou biomassa) terão acesso a uma nova linha de crédito do Banco do Nordeste. No programa, as empresas têm um ano de carência e até 12 anos para pagar o investimento, que pode ser integral.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, o financiamento abrange centrais com potencial instalada – quantidade de energia que pode ser usada a qualquer momento – entre a microgeração (menor ou igual a 100 kW) e a minigeração – potência instalada superior a 75 kW e menor ou igual a 5 MW (com exceção da fonte hidráulica, cuja potência deve ser menor ou igual a 3 MW).

A nova linha de crédito utiliza recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e está de acordo com o Programa de Desenvolvimento da Geração Distribuída de Energia Elétrica (ProGD), lançado pelo Ministério de Minas e Energia em dezembro de 2015, para ampliar e aprofundar as ações de estímulo à geração de energia pelos próprios consumidores, com base nas fontes renováveis de energia (em especial a solar fotovoltaica).

Geração própria

Com incentivos do ProGD, a previsão é que, até 2030, 2,7 milhões de unidades consumidoras poderão ter energia gerada por elas mesmas, entre residência, comércios, indústrias e no setor agrícola, o que pode resultar em 23.500 MW (48 TW/h produzidos) de energia limpa e renovável, o equivalente à metade da geração da Usina Hidrelétrica de Itaipu. Com isso, o Brasil pode evitar que sejam emitidos 29 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!