Em uma sessão longa, parlamento grego aprova segundo pacote de reformas

(ANSA) – Em uma sessão que durou até as 4h da manhã (hora local) desta quinta-feira (23), o Parlamento da Grécia aprovou o segundo pacote de reformas solicitado pelos credores internacionais. A votação deu a vitória ao governo com mais folga do que a primeira, ocorrida na semana passada. Foram 230 votos para o “sim”, 63 contra e cinco abstenções – na primeira, foram 229 contra 64. O pleito ainda mostrou que a rebeldia do partido de Alexis Tsipras, o Syriza, está “sob controle”. Desta vez, apenas 36 dos correligionários (contra os 39 do primeiro pleito) votaram “não”. Entre os que mudaram de postura, está o ex-ministro de Finanças Yanis Varoufakis, que afirmou que a aprovação “vai dar tempo para o governo”. Mesmo assim, ele destacou que o pacote está “destinado ao fracasso”.

Sob a mesa do Parlamento estão as modificações do código de procedimentos civis e a adoção das regras europeias sobre a resolução bancária das falências. Com a aprovação, os negociadores voltam aos debates a partir de amanhã (24) para liberar mais de 80 bilhões de euros para o país – já que no dia 20 de agosto, o país precisará pagar 3,2 bilhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE).

Em seu discurso defendendo a reforma, Tsipras destacou que o compromisso firmado em Bruxelas foi difícil, mas as alternativas seriam a saída da zona do euro ou a falência total da nação. Ele também garantiu que esse plano garantirá ajuda que cobrirão totalmente as exigências gregas para os próximos três anos e dará início ao debate sobre a reestruturação da dívida.

Os credores internacionais – BCE, Comissão Europeia e Fundo Monetário Internacional – realizaram uma “rápida avaliação” sobre o voto grego e concluíram que “as autoridades gregas atuaram legalmente o segundo pacote de medidas acordadas no encontro com o eurogrupo em tempo e modo satisfatórios”.

Segundo o porta-voz da Comissão Europeia, a medida está no “caminho para reconstruir a confiança entre a Grécia e os parceiros internacionais” e que, graças a essa aprovação, será dado andamento “o mais rápido possível” para liberar a nova ajuda.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!