Home Notícias Variedades Curiosidades Em Santa Catarina foi constatado herança histórica de ideologias disseminadas por Adolf Hitler

Em Santa Catarina foi constatado herança histórica de ideologias disseminadas por Adolf Hitler

Em Santa Catarina foi constatado herança histórica de ideologias disseminadas por Adolf Hitler
Foto: divulgação
0

De acordo com a antropóloga Adriana Dias, que atua como pesquisadora da Universidade de Campinas (Unicamp), foram identificados grupos de neonazistas na internet e afirma que o maior numero deles está localizado em Santa Catarina. Conforme os estudos realizados em 2009, foi levado em consideração somente aqueles usuários que baixaram mais de cem arquivos de sites neonazistas no país.

No total, 45 mil pessoas no Estado estavam relacionadas ao perfil, número que preocupa os pesquisadores. Na época em que foi realizada a pesquisa existia mais de 20 mil sites ligados com apologia ao nazismo no país.

De uns tempos para cá, destaca-se que o número de arquivos baixados por integrantes do grupo tenha aumentado 6% ao ano. Segundo o advogado e jornalista Aluízio Batista Amorim, autor do livro Nazismo em Santa Catarina, a colonização alemã que iniciou no século 19 tem a possibilidade de contribuir para esclarecer as informações no Estado.

O Vale do Itajaí ganhou sua “primeiríssima” sede brasileira do partido nazista, em Timbó, ainda na década de 1920. Estando por todo território brasileiro, o partido chegaria ao numero de quase 3 mil filiados no Brasil. A historiadora Marlene de Faveri, pesquisadora da Udesc, relata que no decorrer da 2ª Guerra Mundial, 10% dos imigrantes no Sul do país eram todos nazistas. Naquela época, aqueles que estavam mencionado na lista dos “quinta-coluna”, ou seja, os traidores, com certeza perderia bens e a liberdade.

Havia campos de concentração na Capital e em Joinville, estavam juntos os suspeitos de nazismo catarinenses, de gente simples a ricaços, alguns deles com sobrenomes ainda hoje muito conhecidos por aqui, que foram presos, interrogados e até torturados sendo acusados de trabalhar pelo nazismo alemão. Em Santa Catarina se concentra uma colonização europeia muito forte, imigrantes e descendentes que aceitavam o nazismo e de maneira alguma queriam sua queda. Ainda existem grupos no Estado que se reúnem e festejam, como por exemplo, o aniversário de Hitler, segundo Marlene.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!