Home Notícias Economia Economista dá dicas de como ir às compras no supermercado em tempos de crise

Economista dá dicas de como ir às compras no supermercado em tempos de crise

Economista dá dicas de como ir às compras no supermercado em tempos de crise
Foto: IDEME
0

Segundo pesquisa publicada ano passado pela Kantar Worldpanel, o brasileiro tem ido cada vez menos às compras, inclusive aos supermercados. De acordo com os dados, houve uma redução de até 3% no consumo de produtos como alimentos e bebidas. O economista Jorge de Medeiros, professor da Estácio Zona Norte e Romualdo, confirma que a atual situação econômica do país atinge diretamente o poder de compra e, diante dessa realidade, é interessante que o consumidor priorize o essencial e evite comprar de forma “dividida” – semanalmente ou quinzenalmente.

De acordo com o especialista, com a volta da inflação, o interessante é comprar o que for necessário assim que puder, por não ser possível prever se os preços continuarão no mesmo nível na semana seguinte ou na quinzena posterior. “A compra deve ser prioritariamente mensal e, no máximo, permitindo comprar semanalmente ou quinzenalmente aqueles itens perecíveis como frutas e verduras, os quais, se adquiridos em excesso e não consumidos no período, podem levar a perdas”. E, neste caso, a melhor alternativa são os itens de época, por estarem com melhor preço.

A pesquisa antecipada comparando preços, e não somente eles, mas também a qualidade dos produtos, serve de grande ajuda para garantir economia. De acordo com Jorge, o consumidor deve sair de casa já com uma lista do que realmente é necessário para o mês. “Essa é uma das formas mais eficazes de economia, já que reduz o risco de desviar o foco para produtos que muitas vezes consideramos supérfluos. Outra sugestão é nunca ir ao supermercado com fome, segundo pesquisas, isso pode influenciar para compras desnecessárias”.

Relacionar o custo benefício dos bens de consumo e tentar evitar o cartão de crédito para esse tipo de compra, são outras soluções sugeridas pelo economista. Os hábitos dos consumidores precisam ser adaptados de acordo com a necessidade de planejar os gastos e, especialmente, diante da realidade econômica que o país enfrenta, recomenda o professor Jorge de Medeiros.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!