Home Notícias Esporte Futebol Dono da Alibaba estaria interessado em comprar o Milan

Dono da Alibaba estaria interessado em comprar o Milan

Publicidade

Dono da Alibaba estaria interessado em comprar o Milan
Jack Ma, dono do Alibaba (Foto: Divulgação)
0
Publicidade

(ANSA) – Jack Ma, o bilionário chinês que comanda o gigante do comércio eletrônico Alibaba, estaria interessado em comprar o Milan, um dos maiores times da Itália.

Segundo o jornal “la Repubblica”, Ma integra um grupo de investidores que propôs adquirir de imediato 70% das ações do clube de Silvio Berlusconi e os restantes 30% em um período máximo de um ano. A operação giraria em torno de 700 milhões de euros.

No entanto, essa seria apenas uma oferta inicial, e o ex-primeiro-ministro italiano estaria ainda com dúvidas sobre a negociação. O projeto dos chineses também envolveria a construção de um novo estádio para o Milan.

Ainda de acordo com o diário, as tratativas podem ser concluídas até a metade de junho, o que faria o clube rossonero iniciar a temporada 2016/17 com uma nova estrutura societária. Até aqui, o nome de Jack Ma não apareceu diretamente relacionado ao grupo de investidores – que ainda é bastante nebuloso -, mas, segundo “la Repubblica”, é do seu interesse entrar em uma grande equipe do futebol europeu.

Além de dono da Alibaba, uma das maiores empresas de comércio eletrônico do mundo, o bilionário é proprietário do Guangzhou Evergrande, time chinês comandado hoje por Luiz Felipe Scolari e já treinado pelo italiano Marcello Lippi, que pode desembarcar no Milan como diretor técnico caso a negociação se concretize.

Oficialmente, a Alibaba e a Fininvest, holding da família Berlusconi, não comentam os rumores. “Não sei de nada, não posso dizer nada”, declarou Pier Silvio Berlusconi, filho do ex-primeiro-ministro. Há tempos o proprietário do Milan tenta encontrar um comprador para a agremiação no mercado asiático, e em meados do ano passado chegou a assinar um acordo preliminar com o magnata tailandês Bee Taechaubol.

O pacto previa a cessão de 48% das ações do clube por 480 milhões de euros, mas as negociações não avançaram. Sem muito dinheiro para investir, o Milan vive um incômodo jejum de quase cinco anos sem títulos e brigando por posições intermediárias no Campeonato Italiano – seu último scudetto foi conquistado na temporada 2010/11.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!