Dilma diz que Brasil tem reservas suficientes para lidar com as oscilações do dólar

Mesmo com as fortes altas da moeda norte-americana, a presidenta Dilma Rousseff assegurou a jornalistas, neste sábado (26), em Nova Iorque, que o Brasil tem reservas suficientes para lidar com as oscilações do dólar e que o país tem uma posição firme e clara sobre a questão.

“O Brasil hoje tem reservas suficientes para que não tenhamos nenhum problema, nenhuma disruptura por conta do dólar”, afirmou Dilma. Ela disse haver preocupação por parte do governo porque há empresas que têm dívidas em dólar.

Dilma lembrou a atuação que o Banco Central teve na semana passada para conter a alta brusca da moeda norte-americana. Na quinta-feira (24), o presidente do banco, Alexandre Tombini, declarou que as reservas internacionais “são um seguro, podem e devem ser utilizadas”.

“O governo terá uma posição bem clara e firme como foi essa que o Banco Central teve ao longo do final da semana passada”, declarou a presidenta.

Nesta semana, pela primeira vez desde a criação do real, o dólar fechou acima dos R$ 4. Na terça-feira (22), o dólar comercial subiu R$ 0,073 (1,83%) e encerrou sendo vendido a R$ 4,054. O recorde anterior correspondia a 10 de outubro de 2002, quando a cotação tinha fechado em R$ 3,99. Na sexta-feira (25), ele fechou sendo vendido a R$ 3,976.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!