Home Notícias Educação Desenvolvimento urbano sustentável é destaque na Cientec

Desenvolvimento urbano sustentável é destaque na Cientec

Publicidade

Desenvolvimento urbano sustentável é destaque na Cientec
Foto: Daísa Alves
0
Publicidade

Os alunos do Instituto Educacional Casa Escola (IECE) participam pelo quarto ano consecutivo da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN, a Cientec. Durante os dias do evento, que acontece a partir de amanhã, quarta-feira (19) até a sexta-feira (21), no campus da universidade, os estudantes apresentarão trabalhos com o tema “Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável”. Os estudos permitiram às crianças refletir sobre a importância da preservação do meio ambiente a partir de uma cultura urbana recente, de modo que se busque alternativas para um novo modelo de organização social.

A Cientec deste ano adotou o tema “Nós no Planeta” e propõe uma reflexão sobre a vida no mundo atual: como nós vemos, pensamos, vivemos e nos relacionamos com o planeta. Dentro do assunto serão apresentados 18 trabalhos da Casa Escola nos estandes 20 e 21 localizados no Pavilhão I (Integração) da feira, com participação de todos os alunos da instituição. Dentre as temáticas abordadas, os estudantes mostrarão alternativas sobre a ocupação de praças públicas, as novas moradias urbanas, êxodo rural, arquitetura histórica, acessibilidade e espaços sustentáveis. Para Priscila Giner, diretora da Casa Escola, a participação dos alunos da Casa Escola na Cientec é uma excelente oportunidade de integração com o universo acadêmico. “Os alunos sentem suas pesquisas prestigiadas e valorizadas pela comunidade e têm a oportunidade de contato com outros trabalhos das mais diversas áreas do conhecimento”, explica.

Sara Marques, 13 anos, aluna do 8° ano, participou da Cientec no ano passado com o trabalho “Catástrofes naturais” e participará novamente este ano. A aluna se empolga com a oportunidade de apresentar seus conhecimentos para o público e conhecer novos trabalhos: “Me interesso bastante pela área de robótica e será uma boa oportunidade de ter contato com estudos sobre o assunto”, conta ela. Já a sua colega de turma, Giovanna Souto, 13 anos, acredita que um dos maiores ganhos da experiência é a interação com outras escolas e instituições de ensino. “Gosto de conhecer o que os outros alunos estudam, sempre visito o pavilhão de anatomia e os trabalhos sobre música”, completa.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!