Deputado sugere que Governo do RN destine repasse da Arena das Dunas para Seca

O deputado estadual Galeno Torquato (PSD) sugeriu, durante sessão ordinária desta terça-feira (8), que os R$ 12 milhões, que são repassados mensalmente à empresa OAS, como contraprestação pública pela construção e administração da Arena das Dunas, sejam utilizados para obras emergenciais de combate à seca. O valor é referente à parcela paga ao grupo empresarial pelo Governo do Estado.

“Esse valor deveria ser usado, pelos próximos quatro meses, para priorizar a crise hídrica no Rio Grande do Norte. Além de carros-pipa, o montante seria investido nas obras das adutoras e desassoreamento de barragens de pequeno e médio porte no Estado”, disse Galeno Torquato.

A preocupação com a crise no abastecimento de água foi comentada no discurso do parlamentar que destacou a participação da Frente Parlamentar da Água do RN em audiência pública na última quinta-feira (3) na Assembleia Legislativa da Paraíba. O debate sobre a situação do Nordeste foi motivado pela cobrança ao Governo Federal para a conclusão das obras de transposição do Rio São Francisco.

Durante o discurso, o deputado falou sobre a disponibilidade hídrica da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves na região do Vale do Açu e da Barragem de Oiticica que fica na região do Seridó. “Juntas, as barragens terão capacidade hídrica superior aos 3 bilhões de metros cúbicos de água, facilitando o abastecimento de água melhorando a qualidade de vida da população”, destaca Galeno Torquato.

Em aparte, o deputado George Soares (PR) enfatizou que o Vale do Açu vive uma preocupação em relação à seca. “A água da região é fonte para consumo e economia da população. É a água que fomenta a cadeia produtiva da região”, disse o parlamentar. Para George o Nordeste precisa ser prioridade nas ações do Governo Federal e fez um apelo para que a bancada federal discuta e aprove a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) do Fundo de Amparo ao Semiárido.

O deputado José Dias (PSD) também aparteou o deputado Galeno Torquato e disse que acredita que a OAS não fará questão de destinar o valor da parcela paga pelo Governo do RN para amenizar os efeitos da seca nesse momento de crise de abastecimento no Rio Grande do Norte.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!