Cientistas descobrem como podemos comer carne sem matar animais

Uma equipe de cientistas liderada por Uma Valeti, cardiologista e diretor executivo da empresa Memphis Meats, tem desenvolvido carne de laboratório a partir de células animais que podem ser ‘colhidas’ em um período de 9 a 21 dias, informa o jornal The Huffington Post.

Valeti conta que para o desenvolvimento deste tipo de carne é necessário células específicas de um determinado animal que são capazes de se regenerar. “Em seguida, estas células recebem oxigênio e nutrientes, como açúcares e minerais”, informa o cardiologista, salientando que o desenvolvimento da carne é a “nível molecular e celular idêntico” ao original.

Esta carne cultivada não tem efeitos secundários para a saúde, como a contaminação bacteriana ou as altas taxas de gorduras saturadas, revela Valeti, acrescentando que sua popularidade poderia ajudar a parar a matança em massa de animais em todo o mundo. “É sustentável e é livre de crueldade”, diz ele.

A equipe da Memphis Meats está atualmente trabalhando no desenvolvimento de carne bovina, suína e de frango, porque estes três são aqueles com maior consumo e maior impacto ambiental e de saúde. A primeira base de fabricação desta carne será estabelecida nos EUA, mas há a possibilidade de instalar outra na Índia e na China. “Nosso objetivo é que esta carne esteja disponível em restaurantes dentro de três anos e para venda num prazo inferior a cinco anos”, diz o cientista.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!