Home Notícias Brasil RN Parnamirim Centro de lançamento Barreira do Inferno completa 50 anos

Centro de lançamento Barreira do Inferno completa 50 anos

Centro de lançamento Barreira do Inferno completa 50 anos
O local já lançou ao longo dos anos mais de 3 mil foguetes (Foto: Divulgação / Prefeitura de Parnamirim)
0

Em 1964, os militares Pedro Ivo Seixas (Tenente Brigadeiro) e Ivan Janvrot Miranda (Coronel Aviador) vieram a Parnamirim em busca de um espaço para a implantação do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI). O terreno foi doado pelo empresário Fernando Pedroza e ali começava a história do primeiro centro de lançamento de foguetes espaciais da América do Sul, inaugurado em 12 de outubro de 1965. “Aqui era o lugar que mais se enquadrava no que estávamos procurando. O terreno é próximo ao mar, necessário para o impacto de volta dos foguetes e bem perto da linha do equador magnética, importante para o impulso dos foguetes”, explica o Coronel Aviador, Ivan Janvrot.

O local é administrado pela Força Aérea Brasileira e já lançou ao longo dos anos mais de três mil foguetes de sondagem. O objetivo é executar experimentos, pesquisa básica ou aplicada e outras atividades de desenvolvimento tecnológico de interesse da Aeronáutica, além de prestar apoio às atividades de lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais e de coleta e processamento de dados de suas cargas úteis. “Daqui lançamos foguetes de pesquisa de pequeno, médio e grande porte. Nosso trabalho desenvolve a economia e turismo da cidade”, afirma o Diretor Geral da CLBI, Coronel Aviador Alcântara.

O professor do departamento de Geofísica da UFRN, Gilvan Borba, desenvolve pesquisas na Barreira do Inferno e destaca a importância do local. “O que estudamos aqui tem implicações em todo o país. Geramos conhecimento tecnológico aeroespacial e contribui para pesquisas nessa área”, argumenta o professor.

Para quem tem interesse em conhecer um pouco mais da história do CLBI e tecnologia aeroespacial no Brasil, foi inaugurado em 2011 em parceria com a Prefeitura de Parnamirim, o Centro de Cultura Espacial e Informações Turísticas. O local abriga um acerto com painéis fotográficos, réplicas de foguetes, lançadores e um avião AT-26 Xavante de fabricação brasileira. “A barreira do inferno é um dos equipamentos turísticos mais importantes do Estado e temos a honra de fazer parte aqui de Parnamirim. O Centro de cultura espacial veio para acrescentar nossa cultura e hoje recebe mais de 300 mil visitantes por ano”, conta o secretário de Turismo, Esporte e Lazer de Parnamirim, Laizomar Wanderley.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Centro de Cultura Espacial e informações turísticas funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 14h. Para mais informações sobre visitas e agendamentos de palestras, ligar para o telefone 3216-1400.

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!