Home Notícias Esporte Após eliminação, Boca Juniors processa envolvidos em confusão e pede US$ 7,8 milhões

Após eliminação, Boca Juniors processa envolvidos em confusão e pede US$ 7,8 milhões

Publicidade

Após eliminação, Boca Juniors processa envolvidos em confusão e pede US$ 7,8 milhões
Reprodução/Brasil 247
0
Publicidade

Após a eliminação da Libertadores no clássico do último dia 14 contra o River Plate, o Boca Juniors decidiu recorrer à Justiça contra 17 sócios que considera envolvidos nos incidentes. De acordo com informações, o valor que o clube pede de indenização gira em torno de US$ 7,8 milhões (aproximadamente R$28 milhões). O clássico argentino disputado pelas oitavas de final não terminou, por uma agressão com spray de pimenta contra jogadores visitantes no intervalo, quando a partida estava 0 a 0.

+ Jogadores são atingidos com gás de pimenta e partida da Libertadores é suspensa

O jornal “La Nación” e outras mídias locais confirmaram o processo. A ação conta com o nome de Adrián “Panadero” Napolitano, que usou o spray e agora sofre ameaças de morte da própria torcida do Boca. Parte dos processados estava no setor da plateia, de onde jogavam garrafas contra os jogadores do River, que só saíram do campo às 0h21 de sexta-feira.

A agressão ocorreu no início do segundo tempo, no momento em que os jogadores do River entravam no estádio La Bombonera, do Boca Juniors. Um grupo de barra bravas (torcida organizada e violenta) do Boca conseguiu perfurar o túnel de plástico, que deveria proteger os atletas na hora em que entram em campo, e jogou gás de pimenta no rostos e corpos de alguns jogadores.

Após ser eliminado da Copa Libertadores, o Boca Juniors tentou entrar com um recurso para mudar a punição imposta pela Conmebol. Porém, a entidade sul-americana se negou a fazer qualquer mudança na punição. Sendo assim, o Boca continuará fora da Libertadores e terá que cumprir também as outras punições impostas.

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!