Ao som do ‘Poderoso Chefão’, mafioso tem funeral digno de rei

(ANSA) – Uma carruagem antiga guiada por seis cavalos pretos, pétalas de rosas jogadas por um helicóptero e uma orquestra que tocou o tema do filme “O Poderoso Chefão”: esses foram os destaques do funeral de Vittorio Casamonica, um dos mais famosos mafiosos de Roma, nesta quinta-feira (20).

O velório ocorreu na capital italiana e o corpo foi levado até a igreja Dom Bosco, na periferia da cidade. “Você conquistou Roma e agora vai conquistar o paraíso”, “Era uma boa pessoa, correta”, “Vittorio Casamonica, Rei de Roma” gritavam algumas das centenas de pessoas que acompanharam a cerimônia. O público aparentava estar realmente sentindo a perda do homem de 65 anos, conhecido por comandar um clã homônimo considerado o “mais potente” da região, com um patrimônio milionário. O grupo é acusado de atuar no sistema político, através de fraudes e corrupção com o dinheiro público, além de ser o responsável pelo tráfico de drogas da região.

O partido Esquerda, Ecologia e Liberdade (SEL) entrou com um questionamento parlamentar no Ministério do Interior para investigar o velório e enterro do “boss” Casamonica. Segundo os deputados, o evento foi “inacreditável” do ponto de vista da governança e inexplicável na questão religiosa. O porta-voz do Partido Verde, Angelo Bonelli, também questionou a situação. “Uma mensagem de força no combate do Estado e uma riqueza ostentada com a música do “Poderoso Chefão”. Quero entender como foi possível que um helicóptero pode voar tão baixo e que um funeral tão esplendoroso foi celebrado em uma igreja”, disse Bonelli.

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!