Anonymous acusam CloudFlare de proteger sites do Estado Islâmico

O grupo Anonymous está acusando a empresa americana CloudFlare de ajudar o Estado Islâmico reforçando e melhorando sua segurança online. Os hacktivistas têm como alvo atividades na internet do grupo terrorista em resposta aos ataques em Paris.

No Twitter, o grupo fez uma menção ao CloudFlare pedindo uma ação rápida. “Anonymous sugerem ao CloudFlare remover as proteções para sites pro-ISIS. Se não fizerem isso, nós iremos fazer por vocês”, diz a publicação.

A empresa fornece serviços para cerca de quatro milhões de clientes que acelera o tempo de carregamento do website e ajuda a defender contra ataques cibernéticos. Eles param os chamados “ataques de negação de serviço” – onde sites ficam cheios de tráfego e são forçados a sair do ar – pelo encaminhamento de conexões através da sua própria rede.

Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

Isto significa que se os Anonymous tentarem derrubar um site do EI, a tecnologia fornecida pelo CloudFare iria detê-los.  Um relatório recente acusa a CloudFare de proteger 40 sites ligados ao terrorismo – incluindo 37 com propagandas puramente terroristas. “Mais uma vez CloudFlare está prestando serviços a sites pro-#IslamicState. Vergonhoso. #OpISIS #Daesh #Anonymous”, dizia uma publicação do Anonymous no Twitter.

Matthew Prince, co-fundador e CEO da CloudFlare, diz que as reivindicações dos Anonymous são apenas “análise poltrona” e insiste que eles não teriam nenhum benefício para apoiar o grupo terrorista. “Eu sugiro que esta foi uma ‘análise poltrona’ feita por crianças – é difícil levar a sério”, disse ele ao jornal The Register.

Foto: Reprodução / Twitter
Foto: Reprodução / Twitter

Ele acrescentou que, se os policiais ou autoridades federais viessem ao seu escritório em San Francisco eles iriam cooperar, sugerindo que ele preferiria seguir o conselho do Departamento de Estado ou do Governo dos Estados Unidos ao invés de um usuário do Twitter ‘sem identificação’.

CloudFlare

CloudFlare é uma companhia estadunidense que provê uma rede de entrega de conteúdo e serviços distribuídos de DNS, sendo o intermediário entre o visitante e o provedor de hospedagem do usuário da CloudFlare, atuando como um proxy reverso para os websites. Sua rede protege, acelera e melhora a disponibilidade para um site ou aplicação móvel com uma mudança no DNS. A empresa tem sede em São Francisco, Califórnia, com um escritório adicional em Londres.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!