7 opções nacionais para quem quer começar a apreciar cervejas

As cervejas artesanais estão dominando os roteiros gastronômicos pelo país – e não é para menos, elas possuem características bem peculiares e que despertam bastante a atenção e o desejo dos consumidores que adoram apreciar novas marcas. Mas das que vendem no Brasil, cerveja artesanal boa de verdade somente as belgas e alemãs, certo? Muito errado!

A cada dia, novos rótulos brasileiros surgem no mercado para atender um público sedento por novidades e cada vez mais crescente. Além de aproveitar os elementos de outros tipos de bebidas, algumas marcas nacionais se destacam pelos elementos nativos, como mandioca, café, frutas (jabuticaba e laranja, por exemplo) e o envelhecimento em madeiras.

E as cervejas artesanais brasileiras estão mandando muito bem, sim! Veja uma lista com sete cervejas que você precisa experimentar:

  • Bodebrown Cacau Wee

Essa Scotch Ale é composta por sete diferentes tipos de malte, levedura escocesa e adição generosa de nibs de cacau da Bahia. Rendeu ao rótulo a medalha de ouro no Festival Mondial de La Bièrre, em Montreal.

Harmoniza bem com: mix de cogumelos grelhados, rabada, ossobuco e cordeiro assado.

  • Therezópolis Gold

Medalha de ouro na Copa Cervezas de América e medalha de prata do Festival Brasileiro da Cerveja. A Premium Lager, com base em receita dinamarquesa, combina perfeitamente o malte e três tipos de lúpulos – dois aromáticos e um de amargor. Saborosa, refrescante, com notas de cereal, malte e leve floral.

Harmoniza bem com: frutos do mar, peixes delicados, cozinha asiática, massas com molhos leves, pizzas, queijos leves, salames, salsichas brancas e petiscos brasileiros.

  • Wäls Pilsen

Fiel representação das cervejas Bohemian Pilsner tchecas, é preparada com doses generosas de lúpulo Saaz. Leve e refrescante, possui o equilíbrio perfeito entre lúpulo e malte, notas florais e frutadas.

Harmoniza bem com: queijos (cheddar, azul), cozinhas tailandesa, indiana e japonesa.

  • Baden Baden Chocolate Beer

Um das marcas que mais se destacam no mercado de cervejas artesanais brasileiras, a Baden Baden traz essa cerveja com notas intensas de chocolate, cacau e baunilha. Foi a melhor na sua categoria no World Beer Awards, além de já ter ganhado algumas outras medalhas.

Harmoniza bem com: sobremesa (panna cotta, petit gateau, sorvete de creme, tiramisu, sobremesas de frutas, entre outras). É possível arriscar com queijos leves e moles (como o brie) e frutas (vermelhas ou damasco).

  • Tupiniquim / Evil Twin Lost in Translation

Colaboração entre a brasileira Tupiniquim e a dinamarquesa Evil Twin, resultando em uma India Pale que sai do convencional. Utiliza levedura selvagem que dá sabor e aroma distintos, dando perfeito equilíbrio entre amargor e acidez. A cervejaria Tupiniquim foi eleita a melhor do país em 2015.

Harmoniza bem com: vieiras, lagostas, acarajé, salada de abacate, bolinho de grão de bico e hambúrguer.

  • Barco San Diego American Pale Ale

Utiliza lúpulo Citra no processo regular e no dry hopping, notas frutadas e cítricas, com toques de maracujá, lima, laranja e grapefruit. O amargor é moderado e agradável, exibindo uma cerveja refrescante, cítrica e equilibrada. Impossível beber uma só.

Harmoniza bem com: churrasco, hambúrguer e pizza.

  • Dortmund Schloss Witbier

Uma cerveja de trigo não maltado, leva raspas de casca de laranja e semente de coentro. Tem sabor cítrico e seco, com ausência de amargor. Bem leve e refrescante.

Harmoniza bem com: frango e peixe, bruschettas com temperos pouco untuosos.

você pode gostar também

error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!