Home Notícias Economia Dicas 10 dicas financeiras para sair do vermelho antes da virada do ano

10 dicas financeiras para sair do vermelho antes da virada do ano

Publicidade

10 dicas financeiras para sair do vermelho antes da virada do ano
Foto: Pixabay
0
Publicidade

Administrar o salário, estabelecendo metas dentro do orçamento anual sem acumular dívidas, é um grande desafio. Prova disso é que oito em cada dez brasileiros (81%) têm pouco ou nenhum conhecimento sobre controle de despesas pessoais e quase metade (46%) deles não controla seus gastos de nenhuma forma, de acordo com estudo do SPC Brasil.

Ter uma visão de onde o seu dinheiro está sendo investido ou desperdiçado é essencial para poder ajustar as contas e também guardar uma fatia para dias menos afortunados. Para quem não está com as finanças em dia e quer se reorganizar, especialistas da Simplic, plataforma de crédito 100% online do Brasil, reuniram dicas que podem ser colocadas em prática imediatamente para você melhorar seu balanço financeiro até o final do ano.

1. Monitore seus gastos

Faça anotações no talão de cheque, reúna todas as contas e boletos e também as faturas dos cartões de crédito e de lojas. Além disso, guarde todas as notas fiscais, mesmo as que têm valores pequenos. Em alguns casos, pode ser a soma dos gastos menores, aos quais damos menos atenção, que está comprometendo o orçamento do mês.

2. Tenha em mente o fluxo do dinheiro

Analise seus gastos, dividindo-os em categorias, como ‘Educação’, ‘Alimentação’, ‘Transporte’, ‘Moradia’, ‘Saúde’, ‘Diversão’ etc. Gastos com a mensalidade da TV a cabo, por exemplo, entram em ‘Diversão’, bem como restaurantes e bares com amigos. Deixe em ‘Alimentação’ apenas gastos com supermercado ou as refeições no horário de trabalho. Depois de segmentar os gastos, coloque-os eles em duas categorias: fixos e variáveis.

3. Estabeleça um teto saudável de custos

Tendo uma visão clara das contas, é possível saber onde cortar quando necessário. Uma pessoa com saúde financeira tem menos de 70% do seu orçamento total comprometido com gastos fixos. No entanto, se você já está endividado, deve ter um custo fixo ainda menor até que se recupere. Ainda que o entretenimento seja muito importante, ele é o primeiro que pode ser cortado, já que é supérfluo. Substitua o cinema por um passeio no parque, que é grátis. Se você assina internet e TV a cabo, abdique de uma das duas por um período. Diminua gastos com bares e restaurantes e, se possível, leve marmita para o trabalho. Na hora de fazer as compras do supermercado, teste novas marcas com preços melhores.

4. Seja pessimista

Se você se desorganizou porque seu poder de compra diminuiu, o ajuste é menor. No entanto, se você ou alguém que ajudava nas despesas da casa perdeu o emprego há alguns meses, pense que pode demorar até encontrar outro. Enquanto isso, corte gastos de forma mais agressiva. O aluguel geralmente é um dos maiores custos que temos, revise se não vale a pena se mudar. Se você possui carro, mas tem uma alternativa de locomoção, pode vendê-lo. Parece radical, mas ajuda muito na reorganização financeira para que as dívidas não cresçam como uma bola de neve. Caso você recupere o emprego logo pode, inclusive, manter as despesas reduzidas e ter mais dinheiro para gastar com viagens e cursos, por exemplo.

5. Menos crédito, mais débito

Uma das medidas para facilitar a organização financeira é ter menos cartões de crédito. Veja se você, de fato, precisa de mais do que um cartão de crédito e se livre dos demais. Cancele também os cartões de loja, pois mesmo que eles apresentem vantagens, atrapalham na hora de calcular gastos. Quanto menos fontes de gasto você tiver, maior controle terá das finanças. Por isso, evite o uso do cartão de crédito, gastando apenas o dinheiro que você tem no banco, já que você não sabe o dia de amanhã!

6. Busque uma renda extra

Uma maneira de aliviar as finanças pode ser conseguir um trabalho extra. Para isso, criatividade é fundamental! Avalie as ferramentas ao seu alcance e seus talentos. Se você tem um carro, por exemplo, pode prestar serviços de entrega, trabalhar como motorista ou alugá-lo para um amigo que esteja precisando. Se tem dons artesanais ou culinários, coloque-os em prática. Você pode também passear com cachorros em horários que não comprometam o seu trabalho ou enquanto procura um emprego. Se tem roupas ou artigos com valor de mercado, mas sem uso para você, coloque-os a venda. Há uma infinidade de opções: busque ideias online e avalie!

7. Utilize o 13º salário a seu favor

Se você trabalha em regime CLT, é preciso ter foco e não se deixar cair em tentação. Programe com cautela o que fará com o 13º salário do ano, levando em conta as urgências financeiras e pagamento das dívidas.

8. Consulte os amigos

Neste momento de transição, você deve evitar gastos. Se precisar de algo que terá pouca utilização ou até mesmo um único uso, veja se os amigos e conhecidos não podem te emprestar. Isto vale para ferramentas e utensílios domésticos, livros escolares e até mesmo para uma roupa de festa. Abuse da sua rede de contatos e, claro, empreste o que você tem a mão também!

9. Sempre pesquise preços e pechinche

Para os gastos inevitáveis, faça muita pesquisa. Por exemplo, se você precisa vacinar os filhos, veja se consegue a vacina grátis no posto de saúde. Se você tem que comprar um sapato novo para trabalhar, compare preços em lojas diferentes. Use a internet a seu favor e faça isso sem sair de casa. Além disso, contemple fazer compras em brechós, supermercados atacadistas e também busque clubes de trocas. A ideia aqui é pechinchar sempre.

10. Cuidado com as confraternizações de final de ano

Se você está em um momento financeiro delicado, evite gastar com viagens, presentes e festas. Certamente seus amigos vão entender e te apoiar! Nas comemorações de Natal e Ano Novo, busque alternativas mais baratas. Agora, se você precisa presentear crianças, a alternativa lúdica é prometer um passeio: leve-os para um piquenique no parque e ensine-os a montar uma pipa, por exemplo – eles vão amar!

Os especialistas da Simplic reforçam que adotar medidas responsáveis para disciplinar a rotina financeira pode fazer com que você feche o ano no azul e ainda consiga iniciar 2017 com melhores perspectivas econômicas!

Publicidade

Romário Nicácio Administrador de Redes. Redator e co-fundador do Portal N10. Redator de sites desde 2009.
error: Conteúdo protegido, entre em contato ([email protected]) para solicitar a matéria!